As 4 causas da sonolência persistente - Clínica Popular Cuidar Mais

Clínica Cuidar +
Clínica Cuidar +
Clique aqui e agende sua consulta e exame

Solicite nossa tabela de preços

Cadastre-se

Prevenção e Saúde
Publicado em 9 de outubro de 2017, por Philippe Azevedo, às 10:47
Clínica Cuidar Mais >> Prevenção e Saúde >> As 4 causas da sonolência persistente

As 4 causas da sonolência persistente

Você se sente extremamente cansado? Costuma dormir, mas acorda com uma sonolência persistente? Infelizmente, esse problema tem sido comum nos últimos anos, que afeta, na maioria das vezes, as obrigações do dia-a-dia. Ele vem acompanhado de outros sintomas como fadiga, falta de energia, fraqueza, cansaço mental, exaustão, falta de ar e estafa mental. Afinal, por que, mesmo dormindo, você muita vontade de dormir?

Antes de apresentarmos as quatro causas da sonolência persistente, precisamos esclarecer uma coisa: é completamente normal uma pessoa sentir sono ou cansaço depois de um grande esforço físico.

Agora, se não há nenhum esforço físico exagerado que cause este cansaço, é importante averiguar. A canseira vira um problema quando se torna frequente, isto é, rotineira, todos os dias, afetando a produtividade no trabalho e tarefas.

Pesquisas mostram que o sedentarismo e o mau preparo físico são as principais causas do sedentarismo. As pessoas que costumam ter uma vida muita agitada, excesso de compromissos, poucas horas de sono e rotina estressante também apresentam sonolência persistente. Sintomas que podem ser amenizados com pequenas mudanças de hábitos, como a prática regular de exercícios físicos, alimentação balanceada e tempo para o lazer e diversão.

Em contrapartida, há outras causas da sonolência persistente diretamente ligadas à saúde. Por isso, se você quer uma vida mais ativa, feliz e produtiva, conheça as quatro causas que provocam a sonolência persistente.

ANEMIA

Em boa parte dos casos, a anemia se esconde atrás do cansaço. Ela é uma das principais causas da sonolência persistente. A doença provoca redução de concentração de hemácias do sangue, que são as células responsáveis pelo transporte do oxigênio pelo corpo.

A anemia vem acompanhada de outros sintomas como palidez de pele, intolerância à esforços moderados ou pequenos, que até pouco tempo eram tolerados, bem como batimento cardíacos acelerados, entre outros.

Para avaliar se o corpo está anêmico, é necessário realizar o exame de sangue.

SÍNDROME DA FADIGA CRÔNICA

Pouco conhecida, a síndrome da fadiga crônica vem sendo estudada ao longo dos últimos anos. Ela é um pouco mais difícil de ser diagnosticada. Isso em razão de não apresentar alterações nos exames físicos nem nos exames complementares.

Os sintomas, por sua vez, são fundamentais para o diagnóstico.

Geralmente, o paciente que possui a doença apresenta dores de cabeça, dificuldade de concentração e “memória fraca”, dores de garganta e na musculação mesmo sem fazer algum esforço físico, insônia e exaustão.

Essa doença está intrinsecamente ligada à depressão, fibromialgia e infecções virais.

Neste caso, consultar-se com o clínico geral é fundamental.

Sonolência (Divulgação)

Sonolência (Divulgação)

DISTÚRBIOS DO SONO

Boa parte das pessoas que relata o problema de sonolência persistente garante dormir à noite. A questão é se esse parcela dorme bem. Uma noite mal dormida afeta significativamente o desempenho do corpo, da mente e do organismo. O cérebro, por exemplo, só realiza algumas funções durante o sono.

Em outros casos, os distúrbios também afetam o sono. O mais conhecido é a apneia, frequente em pacientes obesos. Na maioria das vezes, as pessoas que têm essa doença roncam, e apresentam os seguintes sintomas: dificuldade dormir, excesso de sonolência, irritação ao longo do dia, entre outros.

DEPRESSÃO

Sendo um dos principais gatilhos para a fadiga crônica, a depressão é uma doença psiquiátrica crônica. O paciente, geralmente, relata falta de energia, desânimo, baixa auto-estima e  dificuldade de lidar com a vida profissional e pessoal.

Você pode ler mais sobre a depressão neste post aqui.

Os pacientes com depressão costumam apresentar uma tristeza contínua, por isso, a falta de energia e sonolência. A doença, diferente das outras, não precisa, necessariamente, de remédios, mas de acompanhamento de um psicólogo ou psiquiatra.

Lembrando que qualquer agendamento de consulta ou exame na Clínica Cuidar Mais pode ser feito pela internet. Se preferir, outros canais de atendimento também estão disponíveis, como o telefone (11) 5070-1090 e WhatsApp (11) 99721-3344.

Comentários ()


Clinica Cuidar Mais
Clínica Cuidar Mais
Digitando...
Olá, aqui é o Chatbot da Clínica Cuidar Mais. Qual é o seu nome?
Nome da pessoa
Nome da Pessoa, você poderia me informar seu email?
email@email.com
Qual é o seu número de telefone ou celular?
(00) 90000-0000
Muito obrigado pelas informações. Qual é a sua dúvida?
Texto da dúvida do cliente sobre a Clínica Cuidar mais
Nome da Pessoa, vou te encaminhar agora para nossos atendentes do WhatsApp.
O WhatsApp abrirá e você poderá iniciar uma conversa. Se isso não ocorrer, clique no botão abaixo.
2019 Copyright | AE Digital