Câncer de mama: o que é?

Câncer de mama: o que é? 1

É uma doença resultante da multiplicação de células anormais da mama, que forma um tumor com potencial de invadir outros órgãos. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns se desenvolvem rapidamente e outros não. A maioria dos casos tem boa resposta ao tratamento, principalmente quando diagnosticado e tratado no início.

A doença afeta majoritariamente mulheres a partir dos 35 anos de idade, sendo que sua taxa de ocorrência cresce de forma progressiva, principalmente após os 50 anos de idade. Há também a possibilidade da doença afetar os homens, no entanto, os índices são muito inferiores, representando apenas 1% do número total de casos.

O câncer de mama apresenta sintomas e sinais em suas fases iniciais, quando descobertos cedo, podem ser tratados a tempo. A detecção precoce ajuda a reduzir a mortalidade e traz melhores resultados no tratamento de alguns tipos de câncer.

O que causa o Câncer de Mama?

Não há uma única causa. Diversos fatores estão relacionados ao câncer de mama. Ser mulher e envelhecer são os principais fatores que aumentam o risco.

Principais Sinais e Sintomas

  • Caroço (nódulo), geralmente indolor;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no bico do peito (mamilo);
  • Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;
  • Saída de líquido anormal das mamas;

Apesar destes sintomas não necessariamente serem causados por um câncer, as mulheres que os apresentarem devem procurar imediatamente um médico, para uma investigação mais acurada. Na cartilha intitulada “Câncer de Mama: é preciso falar disso”, produzida pelo Instituto Nacional do Câncer você encontra mais informações.

Fatores de risco

Os principais fatores de risco atribuídos ao surgimento do câncer de mama são:

  • Obesidade e sobrepeso principalmente após a menopausa
  • Sedentarismo
  • Consumo de bebida alcoólica
  • Primeira menstruação antes dos 12 anos de idade;
  • Não ter tido filhos;
  •  Primeira gravidez após os 30 anos;
  •  Não ter amamentado;
  • Menopausa após os 55 anos;
  • Ter realizado reposição hormonal após a menopausa, principalmente por mais de 5 anos;
  •  Histórico de câncer de mama e ovário em parente de primeiro grau, especialmente antes dos 50 anos de idade;

Como prevenir?

De acordo com dados do portal do Ministério da Saúde, com a alimentação, nutrição e atividade física é possível reduzir em até 28% o risco de desenvolvimento do câncer de mama. Controlar o peso por meio da alimentação saudável, praticar exercícios físicos e evitar o consumo de bebidas alcoólicas são recomendações básicas para prevenir o câncer de mama. A amamentação também é considerada um fator protetor.

Faça o auto exame das mamas → Saiba como (clique aqui)

Câncer de mama: o que é? 2

Olhe, palpe e sinta suas mamas no dia a dia para reconhecer suas variações naturais e identificar as alterações suspeitas.

Em caso de alterações persistentes, procure o seu médico.

Diagnóstico precoce

Para que o tratamento seja o mais eficaz, o diagnóstico deve ser realizado o quanto antes.  Consultas preventivas a um médico para a realização de exames clínicos e de imagem é fundamental. Mulheres a partir dos 30 anos de idade devem buscar um ginecologista/mastologista para a realização de um acompanhamento clínico uma vez por ano.

Dependendo dos fatores de risco e da idade, o médico especialista solicitará uma rotina de exames laboratoriais e de imagem mais adequados para cada paciente.

O melhor exame para rastreamento do câncer de mama é a Mamografia. Ele é recomendado para mulheres acima dos 40 anos, no entanto no caso de suspeita clínica ela poderá ser realizada em qualquer idade.

Tratamento

O tratamento pode incluir a realização de cirurgia para a retirada do tumor, com a remoção apenas do quadrante (parte da mama) afetado ou até mesmo de toda a mama, além de sessões de quimioterapia e radioterapia. A abordagem mais correta será determinada pelo médico de acordo com o tamanho, tipo e dispersão da doença, e varia de acordo com o histórico de cada paciente.

O apoio de amigos e familiares também é de imensa importância para a manutenção do foco no tratamento, fornecendo todo o suporte físico e o acolhimento emocional necessário para que este momento crítico seja encarado e superado da forma mais positiva possível.

Câncer de mama: o que é? 3

Conheça a outra campanha

whatsapp telefone facebook instagram  AE Digital - Agência digital em São Paulo menu_mobile