Conjuntivite: o que é, sintomas e como tratar

O clima tropical do país é o ambiente perfeito para a proliferação de conjuntivite. No verão, os sintomas da doença como vermelhidão, coceira e sensação de areia nos olhos costumam ser mais comuns. Considerada uma doença contagiosa, dura cerca de 1 semana e deve ser tratada. Neste artigo, você vai entender mais um pouco sobre o que é, sintomas e como tratar a conjuntivite.

O que é a conjuntivite?

É uma inflamação da conjuntiva causada por agentes tóxicos, alergias, bactérias e vírus. O seu principal agente é adenovírus, mas outros vírus, como herpes (HSV), varicela (VZV) ou até mesmo o HIV podem causar a conjuntivite. Por essa razão, o ideal é identificar qual é o tipo.

Existem três tipos de conjuntivite: viral, bacteriana e alérgica.

Conjuntivite viral

A mais comum no verão, a conjuntivite viral é a responsável pela maioria dos casos. Os riscos de transmissão são maiores, por isso, a recomendação é sempre evitar o contato direto com os olhos ou compartilhar objetos que possam estar contaminados pelo vírus.

Os principais sintomas são:

  • Vermelhidão, queimação e sensação de areia nos olhos;
  • Presença de remela nos cílios, especialmente ao acordar;
  • Íngua dolorida na região em volta do ouvido;

Conjuntivite bacteriana

Este tipo costuma pedir mais cuidados que a viral. Ele é causada por uma infecção no olho. Apesar de menos comum, seu tratamento é bastante simples. Para ocorrer a transmissão, é necessário um contato direto entre as pessoas, por exemplo, dividir toalhas e roupas de cama.

Os sintomas são semelhantes ao da viral.

O tratamento é feito à base de colírios com antibióticos. Por essa razão, o ideal é sempre buscar a ajuda de um oftalmologista para diagnosticar e indicar o melhor tratamento.

Conjuntivite alérgica

Ela ocorre quando os olhos entram em contato com alguma substância que os irritam, seja pó, pólen, mofo, pêlos de animais, entre outros. Diferente das demais, não é transmissível.

Como tratar da conjuntivite

O primeiro passo para tratar da doença é diagnosticar qual é o tipo. Para isso, o ideal é marcar uma consulta com o oftalmologista, que recomendará o melhor tratamento. Além disso, há atitudes práticas no dia a dia que aliviam os sintomas e evitam a transmissão, como:

  • Utilize óculos escuros quando sair na rua;
  • Mantenha os olhos limpos e secos;
  • Evite usar lentes de contato durante o tratamento;
  • Coloque compressa úmida sobre os olhos fechados;
  • Evite passar as mãos nos olhos;
  • Lave sempre as mãos;
whatsapp telefone facebook instagram logo_ae menu_mobile