H1N1: tudo o que você precisa saber sobre essa gripe - Clínica Popular Cuidar Mais

Clínica Cuidar +
Clínica Cuidar +
Clique aqui e agende sua consulta e exame

Solicite nossa tabela de preços

Cadastre-se

Prevenção e Saúde
Publicado em 11 de maio de 2018, por Philippe Azevedo, às 18:25
Clínica Cuidar Mais >> Prevenção e Saúde >> H1N1: tudo o que você precisa saber sobre essa gripe

H1N1: tudo o que você precisa saber sobre essa gripe

Em meados de abril deste ano, o Ministério da Saúde iniciou a campanha pela vacinação contra a gripe H1N1. A doença, infelizmente, tem crescido ano após ano, com registro de 400 pessoas infectadas em todo país, sendo 70 mortes. Desses óbitos, 55 foram somente no Estado de São Paulo. Os dados são assustadores, portanto, boa parte das pessoas buscam mais detalhes sobre a Influenza A. Afinal, quais são os sintomas, as formas de prevenção e como ocorre o tratamento? Neste artigo, você terá todas as informações sobre a gripe H1N1.

O que é a gripe H1N1?

A gripe H1N1 é mais conhecida como Gripe Suína, causada pelo vírus Influenza A, uma mutação do vírus da gripe. Ela, no entanto, é mais forte que a comum, com sintomas considerados mais graves que, se não cuidados rapidamente, podem levar a pessoa ao óbito. Por essa razão, o tratamento é tão importante.

Afinal, qual a diferença da gripe comum e a gripe suína?

Existem três tipos de vírus influenza: A, B e C. A Influenza C é conhecida como gripe comum, que provoca sintomas brandos e não possui impacto social. Diferente da A e B, que são responsáveis por epidemias sazonais.

A Influenza A, conhecida como gripe suína, se propagou em 2009, considerada uma doença sem precedentes, em que a população não tem imunidade contra ela.

Sintomas da H1N1

  •        Febre
  •        Garganta inflamada
  •        Dores no corpo
  •        Dor de cabeça
  •        Calafrios
  •        Fadiga
  •        Diarreia
  •        Vômitos

Em alguns casos, a H1N1 pode levar às formas graves da doença, como pneumonia e falência respiratória.

Grupos de risco

Embora todas as pessoas estejam suscetíveis a contrair a H1N1, algumas pessoas, como idosos, crianças novas e gestantes possuem um maior risco. A melhor forma de prevenção é se vacinar todo o ano.

  • ·         Pessoas a partir de 60 anos;
  • ·         Grávidas a partir de 12 semanas;
  • ·         Mães com até 45 dias pós-parto;
  • ·         Crianças de 6 meses a 5 anos;
  • ·         Portadores de doenças crônicas não transmissíveis;
  • ·         Trabalhadores da saúde;
  • ·         População indígena;
  • ·         Portadores de doenças que aumentam o risco de complicações em decorrência da influenza
  • ·         Pessoas privadas de liberdade.

Transmissão

Acredita-se que a transmissão da H1N1 ocorre da mesma forma da gripe comum, por meio de tosse ou espirros de pessoas infectadas. O contágio pode ocorrer, também, através de objetos contaminados.

Como prevenir

  • Vacine-se
  • Beba bastante água;
  • Lave sempre as mãos com água e sabão;
  • Se não puder lavar as mãos, use álcool em gel;
  • Evite contato direto com alguém infectado;
  • Evite colocar as mãos na boca ou no rosto;

Como tratar a H1N1

Caso os sintomas descritos neste artigo persistam, o ideal é procurar um auxílio médico imediatamente. Para tratar da doença, você pode procurar pelo clínico geral, profissional que estuda o corpo e a saúde humana. Ele indicará o que for melhor para o seu caso inclusive qual especialista recorrer.

Comentários ()


Clinica Cuidar Mais
Clínica Cuidar Mais
Digitando...
Olá, aqui é o Chatbot da Clínica Cuidar Mais. Qual é o seu nome?
Nome da pessoa
Nome da Pessoa, você poderia me informar seu email?
email@email.com
Qual é o seu número de telefone ou celular?
(00) 90000-0000
Muito obrigado pelas informações. Qual é a sua dúvida?
Texto da dúvida do cliente sobre a Clínica Cuidar mais
Nome da Pessoa, vou te encaminhar agora para nossos atendentes do WhatsApp.
O WhatsApp abrirá e você poderá iniciar uma conversa. Se isso não ocorrer, clique no botão abaixo.
2019 Copyright | AE Digital