Hepatite B tem cura?
A hepatite nem sempre tem cura, mas cerca de 95% dos casos de hepatite B em adultos tem cura espontânea e na maioria das vezes não necessita que seja realizado um tratamento, sendo preciso somente ter alguns cuidados com a alimentação, evitar bebidas alcoólicas, não fazer muito esforço e beber bastante água, assim as células do próprio organismo conseguem combater o vírus.
Ainda que as chances de cura sejam grandes em adultos, alguns casos podem evoluir para a hepatite B crônica, quando a infecção dura mais de 6 meses. Se isso acontecer, o risco de surgirem lesões graves no fígado como cirrose hepática e insuficiência hepática, por exemplo, aumentam e tornam as chances de cura bem pequenas, já que o organismo não conseguiu combater e o vírus permaneceu no fígado.
Quem pode desenvolver Hepatite B crônica?
O risco de desenvolver a forma crônica da doença é mais provável em crianças contaminadas com o vírus da hepatite B, e quanto mais novas maior é o risco. Bebês contaminados pela mãe durante a gravidez ou o parto são os que mais tem dificuldade para eliminar o vírus.
Crianças e adultos com hepatite B crônica precisam de um tratamento mais específico, que geralmente é feito com medicamentos antivirais.
A cura da hepatite B:
Depois de 6 meses da realização do tratamento, a confirmação da cura pode ser feita através de exames de sangue que revelam quantidades elevadas de ALT, AST, fosfatase alcalina, gama Gt e bilirrubinas.
No entanto, nem todos os pacientes que desenvolvem a hepatite B crônica (especialmente as crianças) alcançam a cura e podem ter complicações no fígado como cirrose ou câncer, e nesses casos o transplante de fígado pode ser indicado. Sendo assim, para as grávidas, a melhor forma de protegerem seus bebês é realizar o pré-natal corretamente.
whatsapp telefone facebook instagram  AE Digital - Agência digital em São Paulo menu_mobile